sexta-feira, 18 de junho de 2021

Claudio Vigilante entregando em Ararauama calendarios da radio web Sintonia do Trabalhador e divulgando a radio.

O Presidente do Sindicato dos vigilantes de Niterói e regiões Claudio Vigilante e o Vice presidente Paulo Henrique esteve hoje dia 18/06/21 em Araruama na Empresa de Segurança Forte Araruama, para tratar de interesse da categoria e aproveitou para divulgar a rádio do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões, e  visitou



alguns companheiros Vigilantes que acompanham semanalmente o programa a Voz do Vigilante e entregou o calendário da rádio web Sintonia do Trabalhador para o companheiro Vigilante Humberto mais conhecido pela categoria como Betão.

Aproveitamos para informar que estaremos retornando a região dos lagos e ao interior do Estado para entregar a todos os vigilantes dentro do possível o calendário da rádio do Sindicato dos vigilantes de Niterói e regiões.
Agradeço a todos que toda semana nos dão uma grande audiência a nossa rádio, mostrando que a categoria esta satisfeita com o programa a Voz do Vigilante, pois levamos para a categoria informações muitos importantes e esclarecedora tanto pelo aplicativo da rádio como também pelo Facebook do Sindicato svnit.
Quem ainda não assistiu o programa, passe assistir, é todos as quartas feiras e sábados das 10.30hs a 12:0hs .
Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões.

terça-feira, 8 de junho de 2021

Voltamos! Programa A Voz do Vigilante retorna nesta quarta-feira (09) ao vivo. Saiba como ouvir.


Os vigilantes e ouvintes que estavam com saudades do programa a Voz do Vigilante, pela Rádio WEB Sintonia do Trabalhador, já podem colocar na agenda o horário da volta do programa.

A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões, junto com o presidente, Cláudio Vigilante, retoma a programação normal nesta quarta-feira (09/06), às 10h30 da manhã com o programa transmitido ao vivo tanto pela Rádio Web Sintonia do Trabalhador quanto pela página do Facebook do Sindicato (@sindicatosvnit).

Muitas informações sobre processos judiciais da categoria contra as empresas Esquadra e GP, além de alertas para os vigilantes sobre a Medida Provisória nº 1.045/21 assinada pelo presidente Bolsonaro que traz prejuízos para a classe trabalhadora, inclusive, reduz salário daqueles que aderirem ao programa. Esta medida provisória só favorece aos patrões.

Aguardamos a sua presença e ajudem a divulgar a programação compartilhando.

Baixe o aplicativo (https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.radiosapp5.rdiosintoniadotrabalhadorniterirj&hl=pt_BR&gl=US)  da Rádio Sintonia do Trabalhador na loja do seu telefone gratuitamente e ouça uma programação com notícias, debates e músicas 24h. Ou acesse: https://sintoniadotrabalhador.minharadioonline.net/contato/index.php

sábado, 17 de abril de 2021

Programa a Voz do Vigilante dia 17/04/21.

Assistam o programa a voz do Vigilante, e ajude a compartilhar para a categoria.

Notícias muito importantes e de interesse da categoria.

Claudio Vigilante.

https://www.facebook.com/sindicatosvnit/videos/202686098046228/

terça-feira, 6 de abril de 2021

Sindicato luta para manter 140 empregos de vigilantes em Niterói


A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões (SVNIT) tomou conhecimento do cancelamento de contrato de prestação de serviços de segurança entre a Prefeitura de Niterói e a empresa Centauro.

A notícia chegou causando muita preocupação, uma vez que provoca a demissão de 140 vigilantes, pais de família num período tão difícil da pandemia da Covid-19.

Diante da consequência social que essas demissões ocasionarão, o SVNIT já pediu uma audiência com o prefeito da cidade, Axel Grael, para mostrar a gravidade da decisão. A demissão dos 140 vigilantes acarreta num impacto direto a pelo menos 600 pessoas, incluindo os membros familiares.

Os vigilantes foram considerados como essenciais na prestação de segurança. Nada mudou nesse intervalo para que a prefeitura justifica um rompimento de contrato sem apresentar uma nova empresa para atuar nos postos de trabalho e manter a segurança e vigilância dos órgãos municipais.

O SVNIT também irá acionar vereadores da cidade para relatar o caso e buscar apoio para uma interlocução junto ao prefeito Axel. A iniciativa visa reverter a decisão de cancelar o contrato, por hora,  e manter o emprego dos trabalhadores, principalmente, neste período de pandemia.

A empresa Centauro afirmou ao Sindicato que com a perda do contrato, não irá absorver nenhum trabalhador, pois não há postos de trabalho disponíveis.


“Contamos com a sensibilidade do prefeito Axel Grael e sua equipe para rever essa decisão. Provocar a demissão de 140 profissionais gera um impacto social grave, especialmente, neste momento em que a Covid-19 vem ceifando vidas e prejudicando a economia. Niterói tem feito um trabalho exemplar no combate e assistência. Por isso, acreditamos que os gestores se sensibilizarão e decidirão pela proteção social”, afirma Cláudio Vigilante, presidente do Sindicato SVNIT.

quinta-feira, 25 de março de 2021

COMUNICADO DO SINDICATO DOS VIGILANTES DE NITERÓI E REGIÕES (SVNIT).

Comunicamos a todos os Vigilantes e Amigos que em Virtude do Decreto do Governador/RJ e dos Prefeitos da nossa base territorial, a Sede e a Sub sede do Sindicato Svnit, estará fechada para atendimento presencial, a partir do dia 26/03/21 a 04/04/21, estaremos atendendo através do Telefone Zap. 21-96421- 4547, para qualquer informações e esclarecimentos.

A diretoria do Sindicato está atenta a toda a demanda da nossa categoria e se for necessário a diretoria do Sindicato Svnit estará indo aos postos de serviço.

O Motivo de não atendermos presencial é cumprir o Decreto e não ser multados pela prefeitura, estaremos retornando com o atendimento presencial no dia 05/04/21 as 09 horas na Sede e Sub Sede.

A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões.

quinta-feira, 4 de março de 2021

Nova agência do Santander em Itaipuaçu abre na próxima semana


Já tem data marcada para o início das atividades da primeira agência bancária de Itaipuaçu. O Banco Santander confirmou a inauguração da unidade para a próxima terça-feira, 09/03.

Esse era um anseio antigo dos moradores do distrito, que tinham que se deslocar para o Centro de Maricá ou para a Região Oceânica de Niterói para conseguir atendimento bancário. A instalação da agência foi uma contrapartida imposta pela Prefeitura de Maricá para que o banco gerisse as folhas de pagamento do município, bem como a arrecadação de impostos e outros recursos.

A agência fica localizada na Av. Zumbi dos Palmares (antiga Av. 1), 158 - próximo ao centro comercial do Barroco. Carros de som já estão circulando na região informando a população sobre o início das atividades.

segunda-feira, 1 de março de 2021

Convenção Coletiva de Trabalho Vigilantes 2021

               

NÚMERO DE REGISTRO NO MTE:                            RJ002081/2020

DATA DE REGISTRO NO MTE:                    21/12/2020

NÚMERO DA SOLICITAÇÃO:                       MR066926/2020

NÚMERO DO PROCESSO:                           13041.119696/2020-64

DATA DO PROTOCOLO:                14/12/2020

domingo, 14 de fevereiro de 2021

Programa a Voz do Vigilante.

Quem ainda não baixou o aplicativo da radio web sintonia do trabalhador no celular faça, terá informações se inrerese da nossa categoria.

https://www.facebook.com/sindicatosvnit/videos/433482794742677/

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

COMUNICADO DO SINDICATO DOS VIGILANTES DE NITERÓI E REGIÕES.

A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões, comunica que em virtude do feriado do Carnaval o Sindicato só voltará a funcionar na  Sede e Sub Sede na próxima Quinta feira dia 18/02/21 a partir das 09 horas.

Atenciosamente,

A diretoria do Sindicato Svnit.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Após fiscalização de denúncia, Sindicato é acusado na polícia de perturbação do trabalho


As práticas anti-sindicais são mais comuns que muitos pensam. Dessa vez, a vítima é o Sindicato dos Vigilantes de Niterói e região (SVNIT) que foi denunciado numa delegacia por perturbação do trabalho ou sossego alheio. Isso mesmo, denunciado.

No entanto, a história começa assim. Após receber reclamações de que vigilantes trabalhavam em local insalubre e debaixo do sol de 40° nas dependências do Shopping Itaipu Multicenter, na região oceânica de Niterói, a diretoria do SVNIT foi até o local e constatou as péssimas condições de trabalho.

A empresa responsável pelo posto, a SL4 Segurança e Vigilância, foi acionada pelo Sindicato para buscar uma resolução. O supervisor da SL4 alegou que estava proibido pela empresa de falar ou dar esclarecimentos ao Sindicato.

“Questionamos o porquê do vigilante ter que trabalhar debaixo de sol forte sem qualquer tipo de proteção? São condições insalubres para a prática laboral e, para nossa surpresa, a empresa não quis dar explicações”, afirma Cláudio Vigilante, presidente do SVNIT.

Diante da negativa de um posicionamento da SL4, a diretoria do Sindicato acionou os responsáveis pelo Shopping que só apareceram após 30 minutos de espera.

O mesmo questionamento foi feito ao representante do shopping que alegou que precisava do vigilante no local para realizar a segurança. No entanto, após o Sindicato reafirmar que era necessário um local mais apropriado para o trabalho do vigilante, o representante informou que tiraria o trabalhador daquela condição insalubre até que se buscasse uma outra solução.

Problema parcialmente solucionado após denúncia da própria categoria. O Sindicato cumpriu seu papel de defensor dos interesses e direitos dos vigilantes mas, no dia seguinte, foi surpreendido com uma denúncia feita na delegacia onde dois funcionários da empresa SL4 registraram um boletim por perturbação do trabalho e sossego alheio contra a direção do Sindicato, mencionando nominalmente o presidente Cláudio Vigilante. No BO foram relatados pelos vigilantes diversas informações vazias, incorretas e mentirosas com intuito de imputar algum crime ao Sindicato.

“O que deixa a direção do Sindicato intrigada é entender porque foram usados dois trabalhadores para formular a denúncia junto à delegacia. Totalmente sem fundamento. Imaginamos que quem articulou isso pensa que vai impedir o Sindicato de continuar fiscalizando e atuando na defesa dos trabalhadores. Se enganaram, vamos até às últimas circunstâncias para esclarecer os fatos à polícia e depois voltar contra quem nos acusa”, esclarece Cláudio Vigilante.

O fato está ligado diretamente à prática anti-sindical e forma de intimidar o trabalho do movimento sindical. Comum nos dias atuais, porém terão resistência. As ações cabíveis contra os autores e mandantes da denúncia à polícia já estão sendo preparadas pelo Sindicato.