quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

NOTA DO SINDICATO DOS VIGILANTES DE NITERÓI E REGIÕES.

O Carnaval passou, a alegria momentânea também, agora voltamos a realidade, salários atrasados, férias não pagas no prazo, tíquete refeição atrasado, reciclagem nas folgas entre outras irregularidades prejudicando o trabalhador e ainda temos pela frente a responsabilidade de fechar uma Convenção Coletiva mantendo os direitos que ainda temos e Precisamos lutar por um reajuste de salário adequado acima da inflação e um tíquete refeição com condições reais de nos alimentar. 
Estamos aguardando a resposta agora no início de Março dos empresários com a proposta oficial sobre o reajuste do salário e o tiquete refeição. 
Vamos convocar uma assembleia e definirmos o nosso posicionamento. Sabemos que esse governo que esta ai através da reforma trabalhista e projetos nocivos estão acabando com a classe trabalhadora retirando e reduzindo os nossos direitos mais eu acredito que os trabalhadores e a nossa categoria vai começar a acordar. 
Quando fizemos a proposta de unificar a campanha salarial em Outubro do Ano passado com todos os Sindicatos no Estado foi porque acreditamos que podemos mudar esse quadro e enfrentar os empresários de frente e todos juntos e está dando certo. 
Mais, para que possamos continuar lutando por respeito ao vigilante e garantias dos nossos direitos os Sindicatos precisam manter essa união e toda a categoria também, para que juntos possamos mudar esse quadro. 
Os Sindicatos não é a direção mais sim uma categoria portanto os trabalhadores precisam cobrar das suas direções mais também precisam participar da vida do seu sindicato principalmente das assembléias quando convocadas pois é lá que os destinos dos seguimentos são aprovados além disso precisam denunciar as irregularidades que as empresas vem cometendo contra os vigilantes nos postos de serviço para que a direção dos Sindicatos possam ir pra cima das empresas e combater. 
A direção do Sindicato Svnit a partir de amanhã dia 27/02/2020 vai retornar aos postos de serviço e retomar as fiscalizações contra as possíveis irregularidades que as empresas vem cometendo vamos nas agências bancárias, estaleiros, shoppings, supermercados entre outros postos e vamos buscar cobrar os direitos dos trabalhadores. Somos 40 mil Vigilantes trabalhando no Estado do do Rio de Janeiro, Se Todos os Vigilantes se unir os empresários e os contratantes vão nos respeitar. 
Por isso peço a todos os Vigilantes do nosso Estado e do País que começem a acordar, vamos começar a mudar esse quadro a nossa categoria precisa ter voz e voto nesse congresso em Brasilia precisamos fazer projetos que atendam ao nosso segmento mais também proteja os direitos dos Vigilantes e só tem um jeito é termos representantes no congresso Nacional com direito a voz e voto. Precisamos de leis que protejam os nossos Vigilantes nos postos de serviços de arbitrariedade de empresas e contratantes, eu acredito que isso possa acontecer se nos unirmos declara Claudio Vigilante, presidente do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões. SÓ QUEM SABE O QUE UM VIGILANTE SOFRE EM SEU POSTO DE SERVIÇO É UM OUTRO VIGILANTE. Pensem Nisso!.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Sindicato inaugura subsede na cidade de São Gonçalo para atender vigilantes


No último sábado (15/02), o Sindicato dos Vigilantes de Niterói, São Gonçalo e região (SVNIT) deu mais um importante passo na oferta de serviços e aproximação com a categoria.

O SVNIT inaugurou a sua subsede na cidade São Gonçalo. O local fica na Rua Dr Nilo Peçanha, 100 sala 801, bem no centro de São Gonçalo.

Com a subsede, o acesso aos serviços do Sindicato pelos vigilantes fica facilitado.

“Realizamos um sonho antigo que era ter uma subsede bem localizada em São Gonçalo. A maioria dos vigilantes da nossa base mora na cidade, apesar de trabalhar em Niterói, Itaboraí ou até mesmo outros municípios”, afirma Cláudio Vigilante, presidente do SVNIT.

A inauguração contou com a presença de representantes sindicais como dos Metalúrgicos e de sindicatos de vigilantes de Petrópolis e Duque de Caxias, além de Randal Farah, gonçalense e gestor público.

“Hoje trouxemos os nossos serviços para perto dos trabalhadores. Esse é o dinheiro dos nossos associados que estamos empregando nessa subsede. O SVNIT está sempre ao lado do trabalhador e neste novo endereço seremos, certamente, um ponto de apoio importante para esses trabalhadores”, completa Cláudio Vigilante.

A direção do SVNIT também esteve presente. A subsede começa a funcionar para atendimento no dia 02 março no horário de 09h às 17h e aos sábados de 09h às 13h.




quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Vigilantes da empresa Max Segurança cruzam os braços em Niterói com apoio do SVNIT

Tá faltando alimento em casa. A frase pode parecer forte, mas é a realidade de cerca de 10 vigilantes funcionários da empresa Max Segurança Máxima que estão há dois meses sem receber salários, o tíquete refeição, vale transporte e a segunda parcela do 13º de 2019.

Alguns trabalhadores estão indo para o trabalho de bicicleta, já que não possuem o dinheiro do ônibus. A empresa Max Segurança presta serviços para o Ministério da Agricultura, no posto Mapa da Pesca em Niterói.

Nesta quinta-feira (06/02), os vigilantes resolveram iniciar uma paralisação e contaram com o apoio do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e região (SVNIT). O Sindicato procurou por várias vezes a direção da empresa para buscar uma solução, mas sem sucesso.

A contratante também foi acionada que também não se manifestou. A paralisação seguirá até que os pagamentos sejam regularizados. A empresa já havia sido informada sobre a parada nas atividades dos vigilantes no último dia 31 de janeiro.

O SVNIT, em visita ao posto de serviço, ainda detectou outras falhas que ferem a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) como material de trabalho totalmente sem condições de uso. Por conta dos inúmeros descumprimentos, o Sindicato solicitou uma mesa redonda ao MTE/Ministério da Economia com representantes da empresa Max e também do Ministério da Agricultura para buscar uma solução para o caso.

“Temos vigilantes com luz pra ser cortada, aluguel atrasado há dois meses a ponto de ser despejados, com filho recém-nascido e sem condições de colocar comida na mesa para a sua família. E a empresa não está nem aí para esses trabalhadores”, afirma Cláudio Vigilante, presidente do SVNIT.

Para minimizar o sofrimentos dos trabalhadores, o Sindicato fez a doação de cestas básicas aos vigilantes que foram entregues no posto de serviço.

Problemas como esse acontecem por que os contratantes, principalmente os órgãos públicos, não fiscalizam os contratos e ainda procuram por prestação de serviços com valores inexequíveis, ou seja, não cobre as despesas e os direitos dos trabalhadores.

“Vamos continuar lutando e defendendo os trabalhadores. Aguardamos uma posição da empresa”, conclui Cláudio Vigilante ressaltando que “só quem sabe o que um vigilante sofre num posto de serviço, é um outro vigilante”.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

Terceira rodada de negociações discute pauta dos patrões que prejudica vigilantes


Nesta segunda-feira (03/02), os Sindicatos de Vigilantes do Estado do Rio voltaram a se reunir no Sindesp/RJ (sindicato patronal) para mais uma rodada de negociações da campanha salarial 2020.
Foram discutidos pontos da proposta dos patrões que prejudicam a categoria.

“Somos contra algumas cláusulas que eles (empresários) querem colocar na CCT. Precisamos ter paciência e sabedoria para discutir e garantir as propostas que interessam à nossa categoria, entre elas, um aumento no salário e um reajuste no tíquete refeição”, afirma Cláudio Vigilante, presidente do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e região (SVNIT).

Ao todo, três rodadas já aconteceram. Nos dias 27 e 30 de janeiro, e no dia 03 de fevereiro, na sede do Sindesp/RJ (sindicato patronal) , no Rio, com a presença de vários sindicatos dos trabalhadores vigilantes. A próxima reunião com os empresários será no dia 06/02, na sede do Sindesp/RJ.

A pauta de reivindicações dos trabalhadores na campanha salarial desse ano é unificada entre todos os sindicatos que representam os vigilantes no Estado do Rio.

Além de negar reajuste salarial, os empresários ainda querem impor perdas de direitos aos vigilantes.

Os patrões apresentaram uma contraproposta que prejudica a categoria. A proposta patronal traz sérios retrocessos. Veja algumas:

- tíquete refeição só para quem trabalha a partir da 8ª hora

- horário de almoço reduzido de 30 minutos sem computo na jornada diária

- contratação pelo regime intermitente

- autorização para parcelamento do 13º salário;

- diminuição para 20% no valor da hora extra nas escalas 12x36;

- alterações nas regras do contrato parcial (as bases de Niterói e Região e Petrópolis não possuem o contrato parcial na CCT);

- contrato de experiência de 6 meses

- fim da entrega de atestado médico por meio eletrônico.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Vigilantes do Estado do RJ têm primeira rodada de negociações da Campanha Salarial 2020



A primeira rodada de negociações da Campanha Salarial dos Vigilantes do Estado do Rio de Janeiro aconteceu nesta segunda-feira (27/01) na sede do Sindesp/RJ (sindicato patronal). Os empresários entregaram a pauta defendida pelas empresas aos sindicatos representantes dos trabalhadores.

No último dia 16 de janeiro, os Sindicatos de Vigilantes localizados no Estado entregaram uma pauta de reivindicações unificada aos empresários. Uma nova reunião ficou agendada para quinta-feira (30/01) para discutir os pedidos da categoria. Os empresários se comprometeram em trazer um parecer sobre as reivindicações.

“Resolvemos nem discutir a pauta das empresas, por que sabemos que ela não é boa para os vigilantes”, afirma Cláudio Vigilante, presidente do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões (SVNIT).

A proposta patronal e traz sérios retrocessos. Veja algumas:

- tíquete refeição só para quem trabalha a partir da 8ª hora.
- horário de almoço reduzido de 30 minutos sem computo na jornada diária
- contratação pelo regime intermitente e;
- autorização para parcelamento do 13º salário;
- diminuição para 20% no valor da hora extra nas escalas 12x36;
- alterações nas regras do contrato parcial (as bases de Niterói e Região e Petrópolis não possuem o contrato parcial na CCT);
- contrato de experiência de 6 meses e;
- fim da entrega de atestado médico por meio eletrônico.

O momento requer uma participação maior da categoria junto aos Sindicatos. Os empresários já sinalizaram que não irão conceder o ganho real no reajuste salarial dos vigilantes. A proposta é de repor apenas 50% da inflação do período, além de tentar retirar direitos já garantidos.

“Quando o Sindicato convocar para as assembleias, os vigilantes devem comparecer. Depois não adianta lamentar que perderam. O momento é demonstrar força e união”, completa Cláudio Vigilante.

As reuniões das rodadas de negociações serão avisadas com antecedência para que os vigilantes possam participar. A próxima será na quinta-feira (30/01), às 10h, na sede do Sindesp/RJ que fica na Avenida Paulo de Frontin, 383, no Rio Comprido.


sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Pauta com reivindicações dos vigilantes para Campanha Salarial 2020 é entregue ao Sindicato Patronal


Foi entregue nessa quinta-feira (16/01) a pauta de reivindicações da campanha salarial 2020 dos trabalhadores vigilantes ao Sindesp/RJ (sindicato patronal). Os Sindicatos dos Vigilantes de Niterói e regiões (SVNIT), Petrópolis e regiões, Duque de Caxias e Itaguaí e Seropédica se uniram às entidades filiadas à Federação dos Vigilantes do Estado do RJ e unificaram a pauta e a campanha salarial de 2020/2021. O objetivo é buscar novos direitos e benefícios e manter os já existentes na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

A primeira rodada de negociações está marcada para o dia 27 de janeiro, às 10h, na sede do Sindicato Patronal.

“Vamos lutar por um salário digno e um tíquete refeição que merecemos. Mas, será muito importante garantir as cláusulas da CCT que já beneficiam a nossa categoria”, afirma Cláudio Vigilante, presidente do SVNIT.

A direção do Sindicato SVNIT também acompanhou a entrega da minuta de reivindicações e convoca os vigilantes que estiverem de folga nos dias das reuniões para participar ativamente da campanha salarial, inclusive com presenças nas negociações e nas assembleias.

“A unificação da pauta representa mais força na hora de negociar com o patrão. Teremos uma campanha salarial difícil pela frente, mas vamos brigar para que o trabalhador seja respeitado e tenha seus direitos mantidos”, reforça Cláudio Vigilante.

Entre os pedidos estão:

- reposição integral da inflação (INPC) + 100% da inflação como ganho real

- mesmo reajuste para as diárias de eventos

- inclusão da função de Supervisor de Eventos e Armeiro

- piso salarial do Administrativo igual ao do Vigilante

- gratificação para a função de Vigilante Bancário

- pagamento de horas extras para reciclagens feitas em horário de folgas

- adicional noturno estendido até o fim do plantão

- tíquete refeição (vigilante patrimonial) – R$ 30

- tíquete refeição (escolta armada) – R$ 35




quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Sindicatos dos Vigilantes do RJ unificam a campanha Salarial de 2020/2021.

Se reuniram ontem dia14/01/2020 na sede do Sindicato dos Vigilantes do Município do RJ, e decidiram pelo bem da categoria unificar a pauta e a Campanha Salarial de 2020/2021. 




O objetivo de todos e buscar garantir e manter os direitos dos trabalhadores e lutar por um reajuste salarial que a categoria merece e um reajuste no tiquete refeição decente. Aproveitamos para pedir a união da categoria nessa negociação, participem o sindicato é cada um de nós. 
Claudio Vigilante.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

SINDICATO SVNIT FISCALIZA AGENCIAS DA CAIXA ECONOMICA FEDERAL EM NITERÓI.


A Diretoria do Sindicato Dos Vigilantes de Niterói e regiões (Svnit), esteve visitando algumas agências da Caixa Econômica Federal e detectou algumas irregularidades.

Conversamos com as Gerencias das agências e o Administrativo e mostramos que os problemas tem que ser resolvidos para que a direção do Sindicato não seja obrigado a tomar algumas medidas contra a Caixa Economia a Federal.

Numa das agencias detectamos que desde quinta feira dia 08/01/2020 o ar condicionado não estava funcionando, detectamos problema na sexta feira a tarde ao fazer as visitas de rotina que a direção do Sindicato costuma fazer nas agencias bancarias.

Comunicamos a gerencia da agencia hoje, que se amanhã dia 12/01/2020 o ar condicionado não estiver funcionado corretamente a direção Sindicato vamos tomar providencias para que a agência não funcione.


O Outro problema que detectamos é que na agencia não tem local adequado para os vigilantes descansar na hora do seu almoço e também para trocar de roupa e guardar os uniformes não tem armários, tudo expostos.
Verificamos que o local onde o Vigilante fica é um banheiro desativado sem nenhuma ventilação.

Já notificamos a agencia, estaremos encaminhando um oficio para o setor de Segurança da Caixa e se dentro de 05 dias não tivermos uma resposta sobre o que pretendem fazer sobre a situação do alojamento dos Vigilantes, vamos encaminhar uma denúncia para o Ministério da Economia/MTE e o MPT de Niterói denunciando a irregularidade que é muito séria.

Esperamos através do diálogo solucionar o problema mais se não for possível tomaremos todas as providencias cabíveis.

O VIGILANTE TEM QUE SER RESPEITADO.

Só que sabe o que um Vigilante sofre em seu posto de Serviço é um outro Vigilante.
.
A direção do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões.

domingo, 12 de janeiro de 2020

SINDICATO SVNIT VAI FISCALIZAR O SHOPPING PARTAGE.

Bom dia a todos,

A diretoria do Sindicato Svnit vai está no shopping Partage na proxima semana para conversamos com a administração do Shopping sobre a NR.17 descanso para as pernas dos Vigilantes que trabalham 11 horas em pé por dia.

Estamos lutando para buscar que o Vigilante que trabalha em shopping possa ter condições melhores de trabalho.

Conseguimos em alguns shoppings um rodízio pra descanso das pernas em outros a colocação do banco. Esse é o nosso papel defender o interesse do Trabalhador.
Muitas administrações de shopping e empresas Segurança não estão nem aí para o trabalhador, somos tratados como mercadoria. Mais o que podemos dizer para os vigilantes é que vamos continuar lutando e cobrando mais respeito com trabalhadores.

A diretoria do Sindicato Dos Vigilantes de Niterói.(Svnit).

Sindicato Svnit vai denúnciar o Shoping Pátio Alcântara. 

A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões na próxima semana vai denunciar a Administração do Shopping Pátio Alcântara que fica em Alcantara/SG a Polícia Federal, ao Ministério Público do Trabalho e ao Ministério da Economia/MTE, por contratar empresa de serviços para fazer Segurança o que é ilegal, com isso enganando os clientes e logistas dando uma falsa sensação de Segurança. 
A administração do Shopping ja foi informado da irregularidade, mais decidiu manter a irregularidade. 

Só quem pode fazer Segurança é Vigilante orgânico ou contratado por uma empresa de Segurança. Portanto a a Administração do Shopping Pátio Alcântara está irregular porque contratou uma empresa de serviços e colocou pessoas para fazer Segurança com outra nomenclatura total desvio de função. 

Esse ano de 2020 a direção do Sindicato vai atuar em várias frentes, buscando garantir os direitos dos trabalhadores e mais respeito para com trabalhadores Vigilantes. 
Precisamos ser respeitados.

A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões (Svnit).

sábado, 11 de janeiro de 2020

INFORME AOS VIGILANTES DOS MUNCÍPIOS DE NITERÓI E REGIÕES. (CAMPANHA SALARIAL 2020/2021 DOS VIGILANTES UNIFICADA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO).


A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões, se reuniu hoje dia 11/01/2020 na sede do Sindicato para fazer a primeira reunião de diretoria do ano de 2020 e planejar a atuação do Sindicato para o ano de 2020.

Aproveitamos para fechar questão sobre as propostas que será apresentas das no dia 14/01/2020 na reunião na sede do Sindicato dos Vigilantes do Município do Rio de Janeiro, onde estaremos unificando a pauta de campanha salarial de 2020/2021 e consequentemente unificando a Campanha Salarial dos Vigilantes no Estado do Rio de Janeiro.

Recebemos o Convite da Federação dos Vigilantes do Estado do Rio de Janeiro para estarmos juntos nessa luta e como os Sindicatos de Vigilantes de Niteroi e regiões, Petrópolis e regiões, Duque de Caxias e Itaguai e Seropedica a 03 meses atrás tinha feito essa proposta para Federação concordamos imediatamente com o convite pois é muito importante essa união dos Sindicatos Para manter e conquistar mais direitos para a nossa categoria.

Aproveitamos para solicitar a todos os Vigilantes do Estado do Rio de Janeiro que se unam e participem na sua base territorial das assembleias quando forem convocadas pelos seus Sindicatos e nos dias das negociações com os empresários compareçam participem e fortaleça a luta que é de todos nós. Sem Trabalhador unido não tem Sindicato forte.

Desejamos a todos os Vigilantes do Estado do Rio de Janeiro um boa campanha salarial nesse ano de 2020.

Claudio Vigilante
Presidente do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões.