segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Convocação para a Campanha Salarial de 2022.

 

Sindicato dos Vigilantes e Empregados em Empresas de Segurança, e Vigilância, de Transportes de Valores e Similares dos Municípios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Rio Bonito e Maricá/RJ.

CNPJ nº. 30.184.261.0001/70 Registrado no MTE sob o nº. 24000.003037/90

 Edital de Convocação.

O Presidente do Sindicato dos Vigilantes e Empregados em Empresas de Segurança e Vigilância, de Transportes de Valores e Similares dos Municípios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Rio Bonito e Maricá/RJ no uso das suas atribuições Estatutárias convoca toda a categoria dos Vigilantes e Empregados em Empresas de Segurança, de Vigilância, orgânicos e Cursos de Formação que presta serviço nos municípios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Rio Bonito e Maricá/RJ para a Assembleia Geral Extraordinária da categoria da nossa base territorial, no dia 09/10/21 (Sábado), na Trav. Cadete Xavier Leal, 31 - Centro - Niterói RJ – (Auditório do Sindicato dos Metalúrgicos de Niterói e Itaboraí), em primeira convocação às 09:00 (nove horas) e em segunda e última convocação às 09:30 (nove horas e trinta minutos) com qualquer números de presentes,  a fim de discutir e deliberar a seguinte Ordem do dia: a) Discussão e aprovação da pauta de reivindicação que constituirá na proposta de Convenção Coletiva de Trabalho para o período de 2022/2023, b) Autorização da Assembleia para a diretoria negociar, Celebrar Acordo ou Convenção Coletiva, ou se for o caso, instaurar Dissídio Coletivo, c) autorização para que esta Assembleia seja permanente; d) Assuntos Gerais. Niterói, 27 de Setembro de 2021. Claudio José de Oliveira - Presidente.            

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

COMUNICADO AOS VIGILANTES DE NITERÓI E REGIÕES.

Os diretores do Sindicato do Vigilantes de Niterói e regiões (Svnit), Cláudio Vigilante a Adilson Silva, estiveram hoje dia 24/09/21 reunido com o Administrador do Shopping Pátio Alcântara onde nos informou que a reivindicação feita pelo Sindicato estava sendo atendida.

O Sindicato Svnit ao visitar as nossas bases territorial detectou que no Shopping Pátio Alcântara tinha uma empresa de serviços que fazia o serviço de segurança irregularmente com nomenclaturas diferenciadas.
 
Informamos ao administrador do Shopping da irregularidade que nos pediu um tempo para buscar resolver o problema, e hoje nos comunicou oficialmente que colocou uma empresa de Segurança que contratou Vigilantes.
 

Mais uma vitória do Sindicato Svnit em defesa da nossa categoria, sempre vamos está atentos e buscando garantir o nosso espaço, Shopping não pode ter outras categorias que não seja Vigilante declara Claudio 
Vigilante.
 
Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões.

COMUNICADO AOS VIGILANTES. DE NITERÓI E REGIÕES.

Os diretores do Sindicato do  Vigilantes de Niterói e regiões, Cláudio Vigilante e Adilson Silva, estiveram hoje dia 24/09/21 reunido com o responsável pelo posto do DER em Santa Luzia em SG. Sr. Manuel Augusto e comunicamos as irregularidades que encontramos no posto onde os Vigilantes da |empresa Magna Prestam serviço.                                                    

Ao chegarmos ao posto detectamos que os Vigilantes estão trazendo água de casa, os banheiros sem nenhuma condição de uso e o local de Alimentação sem condições  além da janela da guarita onde o vidro se encontra quebrado.

O Srº Manuel se comprometeu em resolver de imediato a situação da agua colocando um bebedouro e água mineral para os Vigilantes, quanto ao banheiro já está buscando regularizar reformando o mesmo, no tocante ao local do almoço vai buscar melhorar as condições e na cabine onde fica os Vigilantes e o vidro se encontra quebrado o Sr. Manuel se comprometeu que será providenciado.

Estamos cobrando da empresa a colocação de um micro-ondas para que os Vigilantes possam esquentar a sua alimentação.

 

Mais uma vez a direção do Sindicato Svnit mostra pra categoria que estamos juntos pra buscar ajuda os companheiros nos seus problemas.

Continuaremos visitando os postos de Serviço da nossa base territorial buscando detectar irregularidades que possam está acontecendo.

SÓ QUEM SABE O QUE UM VIGILANTE SOFRE EM SEU POSTO DE SERVIÇO, É UM OUTRO VIGILANTE.

Claudio Vigilante,

Presidente do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões.

Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões.

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

APOSENTADORIA ESPECIAL: STJ retoma julgamento do tema 1031 na quarta (22)


O Superior Tribunal de Justiça retoma na próxima quarta-feira (22/9), às 14h, o julgamento do Tema 1031 que trata dos Embargos Declaratórios opostos pelo Ieprev – Instituto de Estudos Previdenciários, a fim de sanar a omissão no voto do Relator, Ministro Napoleão Nunes Maia Filho, sobre a possiblidade do direito a contagem da atividade especial aos vigilantes que trabalham armados ou desarmados após a data de 13/11/2019, quando foi promulgada a Emenda Constitucional 103/2019 (Reforma da Previdência).

Em seu voto de vista no Recurso Especial interposto pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), a Ministra Assusete Magalhães do STJ acrescentou à tese do Relator Ministro Napoleão sobre a possiblidade do reconhecimento do risco a integridade física do vigilante após a Reforma da Previdência.

A Ministra destacou, que na atual redação do artigo 201, § 1º da Constituição Federal foi suprimida do texto, no entanto, a lei infraconstitucional, que prevê o risco a integridade física em seu artigo 57, § 3º da Lei 8.213/91, que foram acolhidos na íntegra por todos os Ministros da Primeira Seção do STJ. 

No entanto, no acórdão do Tema 1031 que foi julgado favorável por unanimidade não foi abordado essa tese firmada.

Trecho do voto de vista da Ministra Assusete:

“… Tal referência à vedação ao “enquadramento por periculosidade”, para fins de aposentadoria especial, foi suprimida, no art. 201, antes da votação final da PEC 6/2019, que resultou na EC 103/2019.

Assim, em que pese a atual redação do art. 201, § 1º, II, da Constituição Federal, dada pela EC 103/2019, a matéria relativa à aposentadoria especial, na forma da EC 103/2019, não é autoexecutável, estando a depender de lei complementar regulamentadora, de tal sorte que subsiste a legislação infraconstitucional, que prevê, no art. 57 da Lei 8.213/91, aposentadoria especial pelo trabalho em condições que prejudiquem a integridade física, bem como no seu § 4º, que “o segurado deverá comprovar, além do tempo de trabalho, exposição aos agentes nocivos químicos, físicos, biológicos ou associação de agentes prejudiciais à saúde ou à integridade física, pelo período equivalente ao exigido para a concessão do benefício…”

O Sindicato dos Vigilantes de Petrópolis e a Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV) estão acompanhando todas as decisões sobre o Tema 1031 e a expectativa, é que seja resolvido o mais rápido possível, para garantir de vez à categoria o direito à Aposentadoria Especial na plenitude.

Com informações do Sindesv/DF

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

PROGRAMA A VOZ DO VIGILANTE

Comunicamos a todos os Vigiantes, que o Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões mantém funcionando por 24 horas uma rádio web que trás informações esclarecimentos para toda a classe trabalhadora e principalmente para a nossa  Categoria.

Os Vigilantes e amigos que ainda não baixaram no seu telefone o aplicativo da nossa rádio busque fazer e ajude a fortalecer mais esse meio de comunicação. 

Acesse o play store no seu telefone e baixe o aplicativo sintonia do trabalhador e acompanhe as programações.

Além da programação através da rádio web sintonia do trabalhador a mesma também  é transmitida  pelo Facebook do sindicato dos vigilantes de Niterói e regiões.

A rádio também recebe denuncias de irregularidades das empresas de segurança e vigilância  no Estado do Rio de Janeiro contra os trabalhadores pelo email da rádio, sintoniadotrabalhador@gmail.com.

As denuncias podem ser feitas anonimamente e será encaminhadas para os Sindicatos de Vigilantes do Estado do Rio de Janeiro de onde a denuncia for apresentada.

Claudio Vigilante

Presidente do Sindicato

SINDICATO SVNIT VISITANDO POSTOS DE SERVIÇOS EM NITERÓI E REGIÕES.

Diretores do Sindicato Svnit, Eduardo Carvalho, e Ideraldo Vasconcelos visitando postos de serviço em Niterói e regiões entregando a convocação para a grande assembleia de campanha salarial que será realizada no dia 09/10/21 na sede do Sindicato dos Vigilantes dos Metalúrgicos de Niterói e Itaboraí, onde vamos juntos preparar juntos a proposta de pauta para campanha salarial que será entregue aos empresários no dia 13/09/21.

 

Solicitamos aos companheiros que não faltem a sua presença e participação é  muito importante. 

Unidos somos mais fortes.

Claudio Vigilante

Presidente do Sindicato dos vigilantes de Niterói e regiões.




domingo, 4 de julho de 2021

Sindicato Svnit vai denunciar empresa de Segurança por descumprir a portaria 3233/2012 da DPF, e colocar a vida dos Vigilantes em risco.

A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de  Niterói e regiões  (Svnit), visitando ontem sábado dia 03/07/21 postos de serviço na nossa base territorial, passamos enfrente a um posto de serviço da empresa Rio Forte no centro de Niterói e detectamos um vigilante enfrente a uma loja na rua, exposto a todos os risco, alem disso, não tem local pra se alimentar,  pra beber água, sem acesso a banheiro, e o pior sem nenhuma segurança.

A direção do Sindicato vai encaminhar uma denúncia pra polícia federal pedindo fiscalização no posto com urgência e pro mpt contra a empresa e o contratante por colocar a vida dos trabalhadores em risco e descumprir a portaria da DPF. 

A empresa está descumprindo a legislação Federal pois a portaria a 3233/2012 da DPF  determina que o Vigilante não pode trabalhar na rua e o pior a paisana (sem farda). 

Buscamos ligar pra empresa das 07 as 10:30hs ninguém atende a ligação, talvez o operacional da empresa não funcione nos finais de semana. 

Tiramos fotos do local, mais nos reservamos de não publicar para não colocar em risco os Vigilantes que se encontram lá no posto e que não esta tendo nenhuma consideração por parte da empresa e do contratante, as fotos serão juntadas a denúncia a polícia federal e ao mpt.

Sindicato dos vigilantes de Niterói e regiões.

terça-feira, 29 de junho de 2021

Governo Federal nega vacina para Vigilantes

O Ministério da Saúde negou o pedido da Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV) para inclusão da categoria no plano nacional de imunização contra a Covid-19.

Essa é mais uma negativa do governo Bolsonaro que colocou a categoria como atividade essencial. Durante toda a pandemia, os vigilantes permaneceram na linha de frente em bancos, hospitais, comércio, indústria, órgãos públicos e outros postos de trabalho.

“Esse governo decepciona muito a classe trabalhadora no Brasil, pois além de não conseguir gerar empregos, utiliza de seus decretos para reduzir salários, como é caso da Medida Provisória 1045”, alerta Cláudio Vigilante, presidente do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e região e Secretário Geral da CNTV.

Recusar a prioridade na vacinação para os vigilantes escancara a falta de compromisso com os trabalhadores pelo governo federal.

“É o governo Bolsonaro também dizendo NÃO aos Vigilantes. É compreensível para um presidente que fala: “trabalho, sim. Direitos, Não”. A mesma lógica do senhor de escravo. Para trabalhar, estar na linha de frente em bancos, hospitais, comércio, indústria, órgãos públicos etc. o mesmo presidente foi rápido para assinar decreto dizendo que somos “essenciais”. Essenciais para morrer. Bucha de canhão. Para proteger nossa vida, não. A luta continua. Vacina, SIM! Somos essenciais para viver”, expressa nota publicada pela CNTV.

Em todo país, a categoria já discute formas de representação dos vigilantes em Brasília para ganhar mais forças nas reivindicações.

“É fato quando um governo trabalha em prol apenas dos empresários. A precarização do trabalho está no absurdo que é você ter hoje em dia no mesmo posto de serviço um vigilante ganhando o salário que o Sindicato luta para conquistar e outro empregado ganhando menos que o salário mínimo, conhecidos como horistas. Precisamos de representantes no Congresso Nacional capazes de defender nossos interesses”, afirma Claudio Vigilante.

 

 

 

sexta-feira, 18 de junho de 2021

Claudio Vigilante entregando em Ararauama calendarios da radio web Sintonia do Trabalhador e divulgando a radio.

O Presidente do Sindicato dos vigilantes de Niterói e regiões Claudio Vigilante e o Vice presidente Paulo Henrique esteve hoje dia 18/06/21 em Araruama na Empresa de Segurança Forte Araruama, para tratar de interesse da categoria e aproveitou para divulgar a rádio do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões, e  visitou



alguns companheiros Vigilantes que acompanham semanalmente o programa a Voz do Vigilante e entregou o calendário da rádio web Sintonia do Trabalhador para o companheiro Vigilante Humberto mais conhecido pela categoria como Betão.

Aproveitamos para informar que estaremos retornando a região dos lagos e ao interior do Estado para entregar a todos os vigilantes dentro do possível o calendário da rádio do Sindicato dos vigilantes de Niterói e regiões.
Agradeço a todos que toda semana nos dão uma grande audiência a nossa rádio, mostrando que a categoria esta satisfeita com o programa a Voz do Vigilante, pois levamos para a categoria informações muitos importantes e esclarecedora tanto pelo aplicativo da rádio como também pelo Facebook do Sindicato svnit.
Quem ainda não assistiu o programa, passe assistir, é todos as quartas feiras e sábados das 10.30hs a 12:0hs .
Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões.

terça-feira, 8 de junho de 2021

Voltamos! Programa A Voz do Vigilante retorna nesta quarta-feira (09) ao vivo. Saiba como ouvir.


Os vigilantes e ouvintes que estavam com saudades do programa a Voz do Vigilante, pela Rádio WEB Sintonia do Trabalhador, já podem colocar na agenda o horário da volta do programa.

A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões, junto com o presidente, Cláudio Vigilante, retoma a programação normal nesta quarta-feira (09/06), às 10h30 da manhã com o programa transmitido ao vivo tanto pela Rádio Web Sintonia do Trabalhador quanto pela página do Facebook do Sindicato (@sindicatosvnit).

Muitas informações sobre processos judiciais da categoria contra as empresas Esquadra e GP, além de alertas para os vigilantes sobre a Medida Provisória nº 1.045/21 assinada pelo presidente Bolsonaro que traz prejuízos para a classe trabalhadora, inclusive, reduz salário daqueles que aderirem ao programa. Esta medida provisória só favorece aos patrões.

Aguardamos a sua presença e ajudem a divulgar a programação compartilhando.

Baixe o aplicativo (https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.radiosapp5.rdiosintoniadotrabalhadorniterirj&hl=pt_BR&gl=US)  da Rádio Sintonia do Trabalhador na loja do seu telefone gratuitamente e ouça uma programação com notícias, debates e músicas 24h. Ou acesse: https://sintoniadotrabalhador.minharadioonline.net/contato/index.php

sábado, 17 de abril de 2021

Programa a Voz do Vigilante dia 17/04/21.

Assistam o programa a voz do Vigilante, e ajude a compartilhar para a categoria.

Notícias muito importantes e de interesse da categoria.

Claudio Vigilante.

https://www.facebook.com/sindicatosvnit/videos/202686098046228/

terça-feira, 6 de abril de 2021

Sindicato luta para manter 140 empregos de vigilantes em Niterói


A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões (SVNIT) tomou conhecimento do cancelamento de contrato de prestação de serviços de segurança entre a Prefeitura de Niterói e a empresa Centauro.

A notícia chegou causando muita preocupação, uma vez que provoca a demissão de 140 vigilantes, pais de família num período tão difícil da pandemia da Covid-19.

Diante da consequência social que essas demissões ocasionarão, o SVNIT já pediu uma audiência com o prefeito da cidade, Axel Grael, para mostrar a gravidade da decisão. A demissão dos 140 vigilantes acarreta num impacto direto a pelo menos 600 pessoas, incluindo os membros familiares.

Os vigilantes foram considerados como essenciais na prestação de segurança. Nada mudou nesse intervalo para que a prefeitura justifica um rompimento de contrato sem apresentar uma nova empresa para atuar nos postos de trabalho e manter a segurança e vigilância dos órgãos municipais.

O SVNIT também irá acionar vereadores da cidade para relatar o caso e buscar apoio para uma interlocução junto ao prefeito Axel. A iniciativa visa reverter a decisão de cancelar o contrato, por hora,  e manter o emprego dos trabalhadores, principalmente, neste período de pandemia.

A empresa Centauro afirmou ao Sindicato que com a perda do contrato, não irá absorver nenhum trabalhador, pois não há postos de trabalho disponíveis.


“Contamos com a sensibilidade do prefeito Axel Grael e sua equipe para rever essa decisão. Provocar a demissão de 140 profissionais gera um impacto social grave, especialmente, neste momento em que a Covid-19 vem ceifando vidas e prejudicando a economia. Niterói tem feito um trabalho exemplar no combate e assistência. Por isso, acreditamos que os gestores se sensibilizarão e decidirão pela proteção social”, afirma Cláudio Vigilante, presidente do Sindicato SVNIT.

quinta-feira, 25 de março de 2021

COMUNICADO DO SINDICATO DOS VIGILANTES DE NITERÓI E REGIÕES (SVNIT).

Comunicamos a todos os Vigilantes e Amigos que em Virtude do Decreto do Governador/RJ e dos Prefeitos da nossa base territorial, a Sede e a Sub sede do Sindicato Svnit, estará fechada para atendimento presencial, a partir do dia 26/03/21 a 04/04/21, estaremos atendendo através do Telefone Zap. 21-96421- 4547, para qualquer informações e esclarecimentos.

A diretoria do Sindicato está atenta a toda a demanda da nossa categoria e se for necessário a diretoria do Sindicato Svnit estará indo aos postos de serviço.

O Motivo de não atendermos presencial é cumprir o Decreto e não ser multados pela prefeitura, estaremos retornando com o atendimento presencial no dia 05/04/21 as 09 horas na Sede e Sub Sede.

A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões.

quinta-feira, 4 de março de 2021

Nova agência do Santander em Itaipuaçu abre na próxima semana


Já tem data marcada para o início das atividades da primeira agência bancária de Itaipuaçu. O Banco Santander confirmou a inauguração da unidade para a próxima terça-feira, 09/03.

Esse era um anseio antigo dos moradores do distrito, que tinham que se deslocar para o Centro de Maricá ou para a Região Oceânica de Niterói para conseguir atendimento bancário. A instalação da agência foi uma contrapartida imposta pela Prefeitura de Maricá para que o banco gerisse as folhas de pagamento do município, bem como a arrecadação de impostos e outros recursos.

A agência fica localizada na Av. Zumbi dos Palmares (antiga Av. 1), 158 - próximo ao centro comercial do Barroco. Carros de som já estão circulando na região informando a população sobre o início das atividades.

segunda-feira, 1 de março de 2021

Convenção Coletiva de Trabalho Vigilantes 2021

               

NÚMERO DE REGISTRO NO MTE:                            RJ002081/2020

DATA DE REGISTRO NO MTE:                    21/12/2020

NÚMERO DA SOLICITAÇÃO:                       MR066926/2020

NÚMERO DO PROCESSO:                           13041.119696/2020-64

DATA DO PROTOCOLO:                14/12/2020

domingo, 14 de fevereiro de 2021

Programa a Voz do Vigilante.

Quem ainda não baixou o aplicativo da radio web sintonia do trabalhador no celular faça, terá informações se inrerese da nossa categoria.

https://www.facebook.com/sindicatosvnit/videos/433482794742677/

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

COMUNICADO DO SINDICATO DOS VIGILANTES DE NITERÓI E REGIÕES.

A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e regiões, comunica que em virtude do feriado do Carnaval o Sindicato só voltará a funcionar na  Sede e Sub Sede na próxima Quinta feira dia 18/02/21 a partir das 09 horas.

Atenciosamente,

A diretoria do Sindicato Svnit.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Após fiscalização de denúncia, Sindicato é acusado na polícia de perturbação do trabalho


As práticas anti-sindicais são mais comuns que muitos pensam. Dessa vez, a vítima é o Sindicato dos Vigilantes de Niterói e região (SVNIT) que foi denunciado numa delegacia por perturbação do trabalho ou sossego alheio. Isso mesmo, denunciado.

No entanto, a história começa assim. Após receber reclamações de que vigilantes trabalhavam em local insalubre e debaixo do sol de 40° nas dependências do Shopping Itaipu Multicenter, na região oceânica de Niterói, a diretoria do SVNIT foi até o local e constatou as péssimas condições de trabalho.

A empresa responsável pelo posto, a SL4 Segurança e Vigilância, foi acionada pelo Sindicato para buscar uma resolução. O supervisor da SL4 alegou que estava proibido pela empresa de falar ou dar esclarecimentos ao Sindicato.

“Questionamos o porquê do vigilante ter que trabalhar debaixo de sol forte sem qualquer tipo de proteção? São condições insalubres para a prática laboral e, para nossa surpresa, a empresa não quis dar explicações”, afirma Cláudio Vigilante, presidente do SVNIT.

Diante da negativa de um posicionamento da SL4, a diretoria do Sindicato acionou os responsáveis pelo Shopping que só apareceram após 30 minutos de espera.

O mesmo questionamento foi feito ao representante do shopping que alegou que precisava do vigilante no local para realizar a segurança. No entanto, após o Sindicato reafirmar que era necessário um local mais apropriado para o trabalho do vigilante, o representante informou que tiraria o trabalhador daquela condição insalubre até que se buscasse uma outra solução.

Problema parcialmente solucionado após denúncia da própria categoria. O Sindicato cumpriu seu papel de defensor dos interesses e direitos dos vigilantes mas, no dia seguinte, foi surpreendido com uma denúncia feita na delegacia onde dois funcionários da empresa SL4 registraram um boletim por perturbação do trabalho e sossego alheio contra a direção do Sindicato, mencionando nominalmente o presidente Cláudio Vigilante. No BO foram relatados pelos vigilantes diversas informações vazias, incorretas e mentirosas com intuito de imputar algum crime ao Sindicato.

“O que deixa a direção do Sindicato intrigada é entender porque foram usados dois trabalhadores para formular a denúncia junto à delegacia. Totalmente sem fundamento. Imaginamos que quem articulou isso pensa que vai impedir o Sindicato de continuar fiscalizando e atuando na defesa dos trabalhadores. Se enganaram, vamos até às últimas circunstâncias para esclarecer os fatos à polícia e depois voltar contra quem nos acusa”, esclarece Cláudio Vigilante.

O fato está ligado diretamente à prática anti-sindical e forma de intimidar o trabalho do movimento sindical. Comum nos dias atuais, porém terão resistência. As ações cabíveis contra os autores e mandantes da denúncia à polícia já estão sendo preparadas pelo Sindicato. 

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

Ministério Público marca audiência a pedido do SVNIT com a empresa Esquadra e a Petrobras


O Ministério Público do Trabalho de Niterói (MPT) apreciou em tempo recorde o pedido do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e região (SVNIT) para uma mesa redonda para discutir o fechamento da empresa Esquadra Vigilância e Segurança e o pagamento de salários atrasados, benefícios e indenizações dos vigilantes.

A audiência está marcada para o dia 19 de janeiro, às 15h. A Petrobras, como é a contratante da empresa, também foi intimada a participar a pedido do Sindicato.

Nesta quinta-feira (14), diretores do SVNIT, Cláudio Vigilante, Cláudio Bernardo e Adilson Silva estiveram na sede da Petrobras, no Rio, para buscar uma conversa com os representantes da fiscalização do contrato e o jurídico da Petrobras. A empresa informou que os funcionários estão trabalhando em home office. Foi repassado à empresa os contatos telefônicos do sindicato.


“Queremos que Ministério Público nos auxilie no bloqueio das faturas da empresa para garantir os pagamentos dos vigilantes. Além disso, que a Petrobras assuma a folha de pagamento de dezembro e pague os benefícios já que os vigilantes atuam nos postos do Comperj. Queremos garantir o reaproveitamento de todos os vigilantes na nova empresa que assumirá o contrato”, afirma Cláudio Vigilante, presidente do SVNIT.

Cerca de 240 vigilantes estão com salários, férias, 13º salários e vales alimentação e transporte atrasados. O SVNIT esteve no posto e denunciou os atrasos.

Um dia depois, a empresa Esquadra confirmou o encerramento das atividades em março de 2021.






quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

Esquadra anuncia encerramento de atividades e SVNIT aciona MPT para garantir salários e indenizações

Após denúncia do Sindicato SVNIT de que a empresa Esquadra Vigilância e Segurança não pagava salários a cerca de 240 vigilantes que atuam no polo GasLub (antigo Comperj) em Itaboraí, um dia depois, a empresa anunciou o encerramento das suas atividades. A empresa deve anunciar nos próximos dias o pedido de falência.

Leia também: Trabalhadores da empresa Esquadra no Comperj estão sem salários e plano de saúde

A diretoria do Sindicato já acionou o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Niterói para cobrar o pagamento dos salários e benefícios aos trabalhadores. Na ação, o SVNIT também pede que a contratante, no caso a Petrobras, assuma a folha de pagamento dos vigilantes.

“Vamos também bloquear na justiça as faturas a receber pela empresa para garantir o pagamento das indenizações. Se possível, vamos acionar a Petrobras ainda como responsável subsidiária para garantir as verbas indenizatórias. Ela como cliente tinha a obrigação de fiscalizar a saúde financeira da Esquadra e exigir o cumprimento dos contratos de trabalho”, afirma Cláudio Vigilantes, presidente do SVNIT.

O Sindicato também vai conversar com a Petrobras e pleitear junto ao MPT que a nova empresa que assumir o posto reaproveite os vigilantes que já atuam no local contratando-os.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Trabalhadores da empresa Esquadra no Comperj estão sem salários e plano de saúde

Cerca de 240 vigilantes da empresa Esquadra Vigilância e Segurança que prestam serviços no polo da GasLub (antigo Comperj), em Itaboraí, reclamam a falta de pagamento de salários, terço de férias e parcelamento do tíquete alimentação.

Diante da denúncia, diretores do Sindicato dos Vigilantes de Niterói e região, que representa a categoria, tiveram no local para averiguar a situação. Os dirigentes constataram ainda que a empresa não repassa aos trabalhadores o valor integral do vale transporte e que também não está pagando os planos de saúde e odontológico.

“Vários vigilantes estão passando constrangimento no momento que procuram o hospital e têm o atendimento recusado por falta de pagamento da empresa”, revela Cláudio Vigilante, presidente do Sindicato, que se reuniu com dois inspetores da empresa na sexta-feira (08/01).

O Sindicato afirmou que entrará com denúncia contra a empresa no Ministério Público do Trabalho (MPT) em Niterói exigindo a regularização dos salários e plano de saúde dos trabalhadores. A direção da entidade, não descarta denunciar a Petrobras por omissão na fiscalização do cumprimento do contrato pela empresa, já que a estatal é obrigada a fazê-lo.

“Tivemos o conhecimento de que a Petrobras está multando a empresa por falhas na prestação do serviço. Mas, parece que não está surtindo efeito. Pelo contrário, com a retirada de recursos da Esquadra, a empresa atrasa ainda mais os salários e não melhora as condições de trabalho”, questiona Cláudio que afirmou que até os carros utilizados para ronda dentro do complexo estão em péssimas condições.


As denúncias não param por aí. De acordo com os funcionários, a Esquadra estaria descontando dos salários os valores relacionados à empréstimos consignados efetuados pelo trabalhadores e não repassando o pagamento aos bancos, negativando os cadastros dos vigilantes.

Ainda de acordo com o apurado, a empresa teria perdido o contrato de prestação de serviços à Petrobras e o último mês de trabalho seria março de 2021. “Se isso for verdade, estamos averiguando, os trabalhadores correm um grande risco de tomarem um cano em seus salários e nos pagamentos dos direitos”, questiona Cláudio Vigilante.